quarta-feira, agosto 26, 2009

Indagações (1)

Hino Nacional

Com emoção, entoamos o nosso Hino quando a Menina de Ouro, hoje Heroína do Trabalho, Maria de Lurdes Mutola, elevou para o patamar mais alto, do mundo desportivo, o nome do nosso país. Também, entoamos o nosso Hino quando os nossos (?) Mambas (?) se fazem ao palco de jogos de competições internacionais.

Geralmente, se entoa o hino antes do inicio das actividades em escolas, jardins infantis/creches, alguns eventos nacionais (Conselhos Consultivos e/ou Coordenadores, Assembléias, Seminários) e/ou eventos partidários, em particular do partido no Poder, e no fim das sessões televisivas e radiofónicas, das redes públicas.

No fim de semana passado, assistiu-se, em momentos diferentes, ao entoar do Hino Nacional, sendo de salientar a postura tomada pelos "cantadores". No primeiro evento, relativo a um programa juvenil, os protagonistas levavam a mão esquerda ao lado direito do peito. Na assistência, ainda que em pé alguns cruzavam os braços com manifesta indiferença.

Num outro evento, de cariz politico e partidário, os intervenientes, pessoas adultas e maduras, na entoação do Hino, alinhavam-se ao estilo militar, fazendo-no em sentido e com os semblantes compenetrados e carregados de respeito(?).

Estes dois acontecimentos trouxeram-me a memória os meus tempos de colegial onde todos os dias, sem excepção, seguindo um ritual quasi militar, entoava o Hino. Hoje, nas escolas, o Hino é cantado em escalas. Por exemplo, hoje entoa a 8ªA, 9ªA e 10ªA, amanhã é a vez da 8ªB, 9ªB e 10ªB, assim seguindo.

Que significado tem um Hino Nacional? Que postura se deve tomar no momento da entoação do hino Nacional? Em que ocasiões deve o hino de uma Nação ser entoado? Que valores estão subjacentes ao Hino Nacional? Será o Hino um símbolo nacional? É bastante e dignificante ter a letra do Hino Nacional na contracapa de alguns cadernos?

Share/Save/Bookmark

3 comentários:

Adriano disse...

Acho que o Hino Nacional deve ser tratado com respeito, pois na minha opinião tem o mesmo peso da Bandeira Nacional. A mim, que sou brasileiro, causa-me arrepios de emoção ouvir e entoar o Hino Nacional Brasileiro, o qual faço com grande orgulho e alegria, pois amo minha nação independentemente das pessoas mal intencionadas que ocasionalmente nos representam politicamente.

Acredito que o ensino do Hino Nacional deve ser o obrigatório desde a alfabetização das crianças como estímulo à cidadania, respeito e amor à patria. Deve ser sempre estimulado e entoado antes de cada evento escolar ou público com a Bandeira Nacional hasteada. Essa prática é vista sem economias nos EUA, e isso talvez seja o diferencial para a formação de um povo patriota e defensor incondicional dos interesses comuns às nação.

Abraços aos nossos queridos irmãos em Cristo de Moçambique!

Basilio Muhate disse...

Interessante o Post, concordo com o Adriano.

Realmente o Hino Nacional é uma marca da nossa soberania, de exaltação do nosso patriotismo e internacionalmente a gente vê como é que todos encaram os seus hinos, principalmente através do Desporto, das olimpiadas e das competições internacionais.
Entoar o Hino de braços cruzados ? com a mão esquerda ou direita ao peito ? falando no Partido no poder, tem razão quando diz que adoptamos uma postura semelhante à militar quando entoamos o Hino nos eventos que realizamos. Isto porque cultiva-se o amor à pátria, o serviço à nação e o respeito incondicional pelos símbolos do País plasmados na constituição. Ademais, nos outros países ainda mais democráticos em relação à Moçambique há ainda mais respeito por esses símbolos devido as fortes tradições culturais que estas nações preservam há séculos.

Um abraço e parabéns pela reflexão.

Basilio

Ana Paula disse...

Para mim tanto faz se sentado se de pé, de braços cruzados ou não. Devemos acima de tudo conhecer o hino da nação, não porque somos naionalistas mas porque é a nossa história, a história de um povo que devemos passar às outras gerações. E é como povo com história que devemos nos orgulhar.
Um abraço